Início | Bio | Transparência | Galeria | Links | Contactos
      English
  OK  
Parlamento
Arquivo
Artigos
Notícias
direitoshumanos
segurancaedefesa
libia
integridadeetransparencia
fiscalidade
submarinos
envc
justicaeassuntosinternos
vistosgold
vooscia
 
 
Notícias
16/10/2018
Comunicado de imprensa - Ana Gomes em Malta para homenagens à jornalista Daphne Caruana Galizia, um ano após a sua morte

Bruxelas, 16 de outubro de 2018 - Ana Gomes está hoje, 16 de outubro, em Malta, associando-se às homenagens feitas pela sociedade civil a Daphne Caruana Galizia, jornalista de investigação que foi assassinada, há precisamente um ano, pela explosão de uma bomba colocada no seu carro.

A deputada socialista conheceu pessoalmente Daphne Caruana Galizia quando integrou uma missão da Comissão de inquérito do Parlamento Europeu sobre os Panama Papers (Comissão de Inquérito sobre o Branqueamento de Capitais, a Elisão e a Evasão Fiscais (PANA), que se deslocou a Malta em fevereiro de 2017. Pouco depois do assassinato, em novembro de 2017, Ana Gomes liderou a Missão ad hoc do Parlamento Europeu sobre o Estado de Direito em Malta, que visitou o país justamente por causa desse crime e também à luz dos esquemas de corrupção e branqueamento de capitais que os Panama Papers tinham revelado, sem que o Governo de Joseph Muscat tivesse tomado medidas contra os corruptos.

Ana Gomes voltou a Malta a 1 de julho de 2018, com dois outros eurodeputados desta Missão, tendo os três divulgado um relatório a denunciar estar parada a investigação judicial e policial sobre o assassinato da jornalista em Malta.

Sobre o estado da investigação a Malta, Ana Gomes observa: "O Governo de Joseph Muscat diz-se Labour (trabalhista/socialista). Eu não vejo nada, porém, de socialista ou social-democrata nos contratos corruptos e opacos que o seu governo celebrou e que Daphne Caruana Galizia investigou e denunciou. Nem vejo nada de socialista nas repetidas e escandalosas obstruções a uma investigação séria e independente ao assassinato da jornalista. Nem entendo como pode corresponder a qualquer orientação socialista a manutenção no governo de Malta, até hoje, de corruptos, branqueadores de capitais e evasores fiscais como Keith Schembri e Konrad Mizzi, respetivamente, chefe de gabinete e Ministro de Joseph Muscat, depois de expostos através dos Panama Papers. É tempo dos verdadeiros socialistas e sociais democratas no Partido Socialista Europeu (PSE) se distanciarem do governo de Joseph Muscat que ostensivamente dá mau nome à sua família política".


Para mais informações/comentários
:

Gabinete da eurodeputada Ana Gomes
+351 91 933 24 00
+ 32 (0)2 284 7824
anamaria.gomes@europarl.europa.eu
https://twitter.com/AnaGomesMEP
https://www.facebook.com/anagomesmep

 

 
 
Desenvolvido por: mediaFoundry © 2019 Ana Gomes. Todos os direitos reservados.