Início | Bio | Transparência | Galeria | Links | Contactos
      English
  OK  
Parlamento
Arquivo
Artigos
Notícias
direitoshumanos
segurancaedefesa
libia
integridadeetransparencia
fiscalidade
submarinos
envc
justicaeassuntosinternos
vistosgold
vooscia
 
 
Notícias
04/12/2018
Comunicado de imprensa: Ana Gomes integra missão interparlamentar aos Estados Unidos da América

4 de dezembro de 2018 - Ana Gomes encontra-se numa missão oficial aos Estados Unidos da América, ao integrar a "83ª Reunião Interparlamentar e Diálogo Legislativo Transatlântico UE-EUA", organizada no quadro da Delegação para as Relações com os EUA (D-US) do Parlamento Europeu. A eurodeputada socialista é membro desta delegação desde que foi eleita pela primeira vez em 2004.

A agenda contempla quatro sessões de trabalho, acordadas entre o Parlamento Europeu e o Congresso norte-americano, que versam sobre assuntos que têm pautado a agenda das relações entre os dois blocos, nomeadamente: os recentes desenvolvimentos políticos nos EUA e na UE; a cooperação económica e comercial afetada pelas restrições impostas pelos EUA sobre as importações de aço e alumínio; e, ainda, os sucessivos escândalos relacionados com o eventual conluio de Robert Mueller e a interferência russa nas eleições presidenciais de 2016. Os receios do envolvimento russo nas próximas eleições europeias de 2019, as quais vão reunir mais de 400 milhões de eleitores em 27 países, têm sido justificados por relatórios que mostram a intromissão russa, os ataques cibernéticos e a disseminação de notícias falsas em plataformas online, bem como pelo escândalo com o Facebook e a Cambridge Analytica. Estes aspetos são relevadores das sérias ameaças que a UE tem que enfrentar neste campo.

Por último, as questões de política externa e de segurança ocupam um lugar chave nesta reunião interparlamentar. Neste campo, as áreas de divergência entre a UE e os EUA são numerosas, em particular nas relações com a Arábia Saudita, na sequência do assassinato do jornalista Jamal Kashoggi, assim como quanto à retirada dos Estados Unidos do Plano de Ação Conjunto Global ("acordo nuclear com o Irão"). Para além disso, e ainda na lista de divergências, figuram a questão das alterações climáticas, com a retirada dos EUA do Acordo de Paris, a decisão de transferir a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém ameaçando a solução dos dois Estados para o conflito entre Israel e a Palestina, e, ainda, as várias ameaças ao multilateralismo e à ordem mundial.

O propósito deste diálogo é salvaguardar a cooperação nestas áreas e fomentar a parceria parlamentar num contexto conturbado para a aliança transatlântica, em resultado de várias decisões por parte da administração do Presidente Donald Trump. Este Diálogo Legislativo Transatlântico tem lugar cerca de três semanas depois das eleições intercalares e dois anos após a eleição de Donald Trump para Presidente dos EUA.

Programa

As reuniões decorrem na Câmara dos Representantes. Os eurodeputados vão ainda participar numa sessão especial sobre a responsabilização das plataformas digitais, como o Facebook, organizada pela subcomissão de Comércio Digital e Proteção dos Consumidores. Paralelamente, a delegação do Parlamento Europeu vai reunir-se com vários senadores, incluindo Ron Johson (Partido Republicano, Wiscosin) que é o presidente da subcomissão do Senado sobre Cooperação Regional e Europeia em Segurança. Os eurodeputados vão ter também a oportunidade de se reunir com altos funcionários da Administração norte-americana, como seja Mick Mulvaney, director do gabinete de gestão e orçamento da Casa Branca, e funcionários do Departamento de Estado e de Segurança Interna e do Escritório do Representante de Comércio dos EUA.


Participantes

A delegação do Parlamento Europeu é liderada pelo Presidente da D-US, Christian Ehler (Partido Popular Europeu, Alemanha) e é constituída por 18 eurodeputados dos 8 grupos políticos do Parlamento Europeu. Por seu lado, a delegação da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos da América é chefiada por Mario Diaz-Balart (Partido Republicano, Florida) e é bipartidária, com elementos de ambos os partidos - Democrata e Republicano - e é composta por membros com assento em várias comissões.

Para mais informações/comentários:

Gabinete da eurodeputada Ana Gomes
+351 91 933 24 00
+ 32 (0)2 284 7824
anamaria.gomes@europarl.europa.eu
https://twitter.com/AnaGomesMEP
https://www.facebook.com/anagomesmep


Nota
Ana Gomes foi eleita pela primeira vez pelo Partido Socialista para o Parlamento Europeu em 2004, tendo sido reeleita em 2009 e em 2014. Integra, desde 2004, o Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas (S&D) no Parlamento Europeu. A eurodeputada é, atualmente, a Vice-Presidente da Comissão Especial sobre os Crimes Financeiros e a Elisão e a Evasão Fiscais (TAX3) e membro efetivo da Comissão Parlamentar das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos (LIBE); da Comissão Especial sobre o Terrorismo (TERR), em que é também a coordenadora do grupo parlamentar socialista S&D; da Subcomissão da Segurança e da Defesa (SEDE); e, ainda, da Delegação à Assembleia Parlamentar da União para o Mediterrâneo (DMED) e da Delegação para as Relações com os Estados Unidos (D-US). Ana Gomes é, desde 2016, responsável pelo acompanhamento do processo democrático e do escrutínio parlamentar na Geórgia, no quadro do Grupo de Apoio à Democracia e Coordenação Eleitoral, desde que chefiou, nesse mesmo ano, a missão de observação eleitoral do Parlamento Europeu às eleições legislativas daquele país do Cáucaso do Sul.

Além disso, a eurodeputada socialista é membro suplente da Comissão de Assuntos Externos (AFET) e da sua Subcomissão para os Direitos Humanos (DROI), assim como da Delegação para as Relações com os Países do Magrebe e a União do Magrebe Árabe (DMAG); da Delegação para as Relações com o Iraque (D-IQ) e da Delegação à Assembleia Parlamentar Euronest (DEPA).

 

 

 
 
Desenvolvido por: mediaFoundry © 2018 Ana Gomes. Todos os direitos reservados.